O uso da mamadeira

Existem casos em que fatores orgânicos e socioambientais podem impossibilitar o aleitamento materno, sendo necessário o uso da mamadeira. Nestes momentos faz-se necessária a divulgação e orientação adequadas com relação aos tipos de bico existentes e demais características deste processo.

Segundo alguns estudos, os bicos de borracha são menos elásticos que o natural e seu comprimento é pouco alterado durante a sucção do leite, movimento no qual é realizada apenas abertura e fechamento da mandíbula, sendo que os grupos musculares não realizam o mesmo esforço necessário para o crescimento mandibular e para o desenvolvimento das estruturas orais envolvidas.

Há no mercado dois tipo de bico, o convencional e o ortodôntico, é importante saber diferenciá-los, pois os lábios, língua, dentes e músculos faciais são estruturas que desempenham papel fundamental na fala, mastigação, deglutição e respiração.

Embora não substitua o natural, os bicos ortodônticos sendo utilizados durante o período adequado, parecem minimizar os problemas com relação aos dentes e fala.

A seguir algumas dicas e cuidados com relação ao uso da mamadeira:

1. O bico vem com o tamanho adequado para a passagem do leite e até de líquidos engrossados, não devendo ser aumentado, pois facilitará o ato de sucção e poderá ocasionar engasgos;

2. Deve-se adquirir o bico do tamanho correto para a idade do bebê (recém-nascido até seis meses e de seis meses até um ano e meio);

3- Vale ressaltar que o bico deve ser trocado frequentemente;

4- A posição para amamentar deve ser a mais vertical possível, evitando principalmente a ocorrência de dores e inflamações auditivas (as otites);

5- O bebê deve, assim como no aleitamento materno, ficar em contato com a mãe, acomodado e protegido próximo ao seu corpo.

Bibliografia:

- Junqueira, P. Amamentação, hábitos Orais e Mastigação - orientações, hábitos orais e mastigação. Ed. Revinter, 2005.

Destaques
Posts Recentes
Procure por

RM 2014