DEL - Distúrbio Específico de Linguagem

Os termos DEL (Distúrbio Específico de Linguagem) ou TEL (Transtorno Específico de Linguagem) se referem a mesma classificação, sendo utilizados como diagnóstico para crianças que apresentam maturação ou linguagem atrasados em relação à idade cronológica e que não tenham outros distúrbios.

O déficit de linguagem é primário e não decorrente de outra alteração, não sendo justificável por questões mais globais do desenvolvimento. Paralisia cerebral, autismo, deficiência auditiva, entre outros, incluem distúrbios de linguagem, porém não se encaixam no diagnóstico específico aqui descrito.

Indivíduos com DEL apresentam dificuldade em adquirir e desenvolver habilidades de linguagem na ausência de deficiência mental, déficits físicos, sensoriais, distúrbios emocionais severos, fatores ambientais prejudiciais e lesão cerebral.

A caracterização do quadro pode envolver geralmente comprometimento de recepção e/ou expressão, simplificações fonológicas, vocabulário restrito, estruturação gramatical simplificada, ordenação de palavras de forma não usual, prejuízo das funções mentais superiores, executivas, déficit de memória e prejuízo da função narrativa.

A linguagem atua como organizadora e planejadora, contribuindo sensivelmente no padrão de desenvolvimento cognitivo da criança. Se a qualidade do desenvolvimento está afetada, as aquisições cognitivas básicas estarão fragilmente consolidadas (Hage, 2002).

Durante a investigação fonoaudiológica, entre outras dimensões da linguagem, avalia-se o significado referencial, as relações de significado entre as palavras, a função comunicativa e o discurso – habilidades conversacionais (Rêgo et al, 2006).

Será o fonoaudiólogo que além da avaliação, iniciará o processo terapêutico adequado e eficaz de acordo com as necessidades de cada indivíduo. Ao perceber estas ou outras dificuldades de linguagem, busque um profissional capacitado.

Bibliografia:

  • Hage SRV. Dificuldades de aprendizagem nos quadros de distúrbio específico de linguagem. Livro do 6º Simpósio Nacional sobre Distúrbios de Aprendizagem. Encontro Paulista de Fonoaudiologia, Psicopedagogia e Psicologia. São Paulo. 2002.

  • Rêgo FLC, Costa MFF, Andrade WTL. Distúrbio de Linguagem. In: Primeiros Passos na Fonoaudiologia: conhecer para intervir nas patologias, distúrbios e exames fonoaudiológicos. Rockland A, Borba J. Ed Pulso. São José dos Campos, 2006.

Destaques
Posts Recentes
Procure por

RM 2014