Prevenção de problemas auditivos decorrentes do uso de estéreos pessoais

A orelha tem um papel importante na comunicação e no equilíbrio do corpo, sendo formada por três partes:

1-Orelha externa: inclui a parte externa que recolhe e conduz as ondas sonoras pelo canal auditivo até o tímpano, que então vibra;

2-Orelha média: contém o tímpano e três ossinhos (martelo, bigorna e estribo) que transmitem vibrações do tímpano para a parte mais interna da orelha;

3-Orelha interna: é cheia de líquido e contém a cóclea, que converte as vibrações do ouvido médio em impulsos nervosos, sendo estes transmitidos ao cérebro pelo nervo.

A exposição contínua a sons acima de 85dB pode ocasionar uma PAIR - Perda Auditiva Induzida por Ruído. As principais características desta perda são:

-instalação lenta, silente e irreversível;

-acomete quase sempre as duas orelhas;

-compromete, inicialmente, as frequências de 3, 4 e 6Khz, prejudicando a inteligibilidade da fala;

-pode apresentar zumbido, intolerância a sons intensos, perda de concentração e sensação de orelha tampada (plenitude aural).

A deficiência auditiva é a redução ou a perda total da audição, provocada geralmente por acidentes de trânsito, perfuração por objetos colocados dentro do ouvido, pela exposição a barulho excessivo e por diferentes doenças. Na maioria dos casos, a perda auditiva é progressiva e indolor, muitas vezes desenvolvendo-se tão lentamente que quase não se percebe.

Quando a exposição ao ruído é interrompida, não há progressão da PAIR, assim, o único tratamento deste tipo de perda é a prevenção. Para isso, seguem algumas dicas:

-deixe o volume do tocador na metade do volume máximo do aparelho (os tocadores atuais são tão potentes, que podem atingir uma intensidade sonora de até 120dB, em seu volume máximo, o que é equivalente à intensidade de uma turbina de avião durante a decolagem);

-fique atento para que o som saído dos fones não seja ouvido pelas pessoas ao redor;

-evite ficar muitas horas seguidas ouvindo música;

-procure ajuda de um especialista tão logo seja percebida qualquer alteração da audição.

Bibliografia:

-Liga Acadêmica de Audição e Equilíbro, LAAE-Unifesp, 2012.

Destaques
Posts Recentes
Procure por

RM 2014