Alteração do Processamento Auditivo


Definida como sendo um transtorno no qual o indivíduo detecta os sons adequadamente, porém apresenta dificuldades em lidar com as informações auditivas.

A alteração pode ser encontrada em quadros de TDAH, transtornos de aprendizagem, déficits cognitivos, distúrbios da comunicação humana, quadros psicoafetivos, congênitos e na presença de otites de repetição durante a infância.

Dentro do quadro, os indivíduos podem apresentar:

- problemas na linguagem expressiva e de articulação de alguns sons;

- dificuldades de compreensão em ambiente ruidoso;

- dificuldades com duplo sentido, piadas, ironias, etc.;

- troca de letras na escrita – principalmente entre surdas e sonoras;

- dificuldade de organização e compreensão da linguagem escrita;

- distração, desorganização, ansiedade, etc.;

- baixo desempenho escolar;

- dificuldade na memória;

- atenção auditiva prejudicada;

- dificuldade em acompanhar conversas com vários interlocutores;

- dificuldade em atender prontamente chamadas;

- solicitações constantes de repetição.

Tal distúrbio pode ser identificado através da avaliação feita por um profissional fonoaudiólogo (o mesmo especializado para tratá-lo), porém não pode ser assumido como causa única das dificuldades de linguagem, sendo assim, recomenda-se a realização de avaliações complementares e/ou diferenciais.

Bibliografia:

Schettini et al., Distúrbios do processamento Auditivo – O que é? 2ªed. Book Toy. Ribeirão Preto/SP. 2011.

Destaques
Posts Recentes
Procure por

RM 2014